Thursday, June 01, 2006

NOITE

No cansaço das horas rasgo os papéis da noite.
Nas estrelas caidas vasculho a luz que esmoreceu.
A lua esconde-se nas minhas costas...
Escurece ainda mais o cansaço dos teus olhos.
Como o lobo que vagueia uivo perdida do meu som.
Faço desvios em busca da presa do prazer
E devoro-a na madrugada que se sucede à noite.
Sigo um ritual que se desintegrou e escurece.
E vou escurecendo nas noites sem papéis...

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

6:21 AM  
Anonymous Anonymous said...

Your are Excellent. And so is your site! Keep up the good work. Bookmarked.
»

8:03 AM  

Post a Comment

<< Home