Saturday, June 17, 2006

AMOR

Na bússola a areia escorre lentamente como as horas perduram no tempo.
Nas mãos trago a secura do oásis afundado no deserto.
O chão é areia que me escalda os ossos e me dissolve a visão.
E nas horas suspensas encontro as ondas de calor do meu desértico amor.

2 Comments:

Blogger Joca said...

belo...

existe procura...

a desorientada ternura de dizer o nome da paixão que o corpo não sente...o coração não esqueçe

11:17 AM  
Anonymous Luis said...

há sempre um vazio em cada esquina

5:35 PM  

Post a Comment

<< Home