Saturday, August 26, 2006

MALA AZUL

Hoje guardei mais uma pedra castanha na minha mala azul.
O peso no meu ombro traduz a imperfeição da minha vida.
Os cristais que brilham escondidos são alegrias reconhecidas
As pedras coloridas são angústias que me fizeram crescer,
As que estão pintadas são oferendas do amor incondicional,
As que se partem diariamente são fendas de mim.
Senti energia nas pedras emprestadas ao meu corpo
E reconheci o peso desmedido da minha alma.
Libertei o peso que traduz a imperfeição da minha vida.
Na mala azul carrego o agradecimento de estar viva.

3 Comments:

Blogger Joana said...

http://toomuchcafeina.blogspot.com/

8:05 AM  
Blogger AS said...

Nessa mala azul, guardae o tesouro mais precioso!...

Beijos...

12:46 PM  
Anonymous FC said...

As parcelas duma conta onde a poetisa aponta versos, com um belo resultado! :)

8:13 PM  

Post a Comment

<< Home